Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Portal da Prefeitura do Município de Londrina - Núcleo de Comunicação
Prefeito demite Brandão e Nadai é novo presidente da CMTU
Ter, 20 de Abril de 2010 22:22
Demissão foi motivada pelo excesso de mato na cidade e a falta de exclusividade do engenheiro Brandão com a CMTU; novo presidente já assumiu



 
O prefeito de Londrina, Barbosa Neto, demitiu hoje (21), engenheiro Nelson Brandão, da presidência da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU).  No seu lugar, o prefeito nomeou o economista André Nadai, que era Diretor Administrativo-Financeiro da companhia.
 
“Demiti em função de todos os problemas que a cidade está vivendo com o mato e a falta da capina e roçagem. Há muitas reclamações deste serviço”, disse o prefeito. Outro motivo foi a falta de dedicação exclusiva a CMTU. “A empresa (Visatec) não está cumprindo o serviço conforme estabelece o contrato”, completou o prefeito.
 
André Nadai que assumiu presidência, explicou durante a entrevista coletiva a imprensa, que já notificou a empresa Visatec para cumprir a ordem de serviço emitida em 01 de abril e que deveria ser finalizada no dia 20, limpando um total de 1 milhão e 200 mil metros quadrados de mato.  “Já notificamos na segunda-feira para que conclua o serviço até sábado, relativo a ordem de serviço  das áreas oeste-norte”, declarou o presidente. “Vamos intensificar a fiscalização para que realizem o serviço”, afirmou. Segundo ele, são 500 metros que faltam para a empresa terminar a área.
 
Ele explicou que a partir de segunda-feira (26), começa a  ordem de serviço para a área leste-sul e que deverá ser finalizada até o dia  05 de maio, cumprindo 1 milhão e 300 mil metros quadrados. “A empresa precisa cumprir o cronograma da CMTU, que é feito em conformidade ao contrato. Ela tem que melhorar o efetivo de operários para garantir a limpeza sob pena de sanções”, afirmou.
 
Nadai também falou sobre as outras ações que enquanto presidente terá que comandar na CMTU. “São vários desafios. Vamos dar continuidade a melhoria no transporte coletivo, a retirada dos quiosques, a canaleta exclusiva para ônibus, entre outras ações”, garantiu.
 
André Oliveira de Nadai é economista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e é pós-graduando em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). 
 
Na entrevista coletiva, também foi apresentada a nova Diretora Administrativa-Financeira, a funcionária da CMTU, Cristiana Regina Hasegawa. Acompanharam a entrevista, o diretor de Transporte e Trânsito, Wilson de Jesus e o gerente de Operações, Luciano Borrozino.
 
A empresa londrinense Visatec Construções e Empreendimentos Ltda. assumiu o serviço de capina, roçagem, raspagem e retirada de entulho das áreas públicas de Londrina no dia 24 de março. Pelo contrato, a empresa é remunerada em R$ 0,1376 por metro quadrado de serviço realizado. De 24 a 30 de março, a Visatec  atuou em áreas emergenciais.  A partir do dia 01, assumiu área que deveria ser entregue no último dia 19.
(Londrina, 21 de abril de 2010)
 
Prefeitura inicia amplo programa de recape asfáltico
Seg, 19 de Abril de 2010 23:34
Cinco avenidas já estão em obras e diversas outras serão recapeadas durante o ano, com recursos captados junto ao governo estadual


1d0d7529ba288a53fa33e42cce7742bbAs empresas contratadas pela Prefeitura de Londrina iniciaram, durante a última semana, o recape asfáltico de 17 vias de diferentes regiões da cidade. Ao todo, 120.370,41 metros quadrados de área já estão recebendo o novo asfalto, neste que é o início de um amplo projeto de recuperação e adequação da malha viária londrinense. Dos R$ 36 milhões captados junto ao Governo do Estado, no fim do ano passado, R$ 15 milhões estão liberados para o recapeamento de diversas ruas da cidade. R$ 4.487.175,73 já estão em uso para as obras em execução, que movimentam operários e máquinas por toda a cidade. A empreiteira Axial cuida da recuperação de 13.406 m² da avenida Saul Elkind, no trecho entre as ruas Joubert de Carvalho e Possidônio Silva, próximo ao conjunto habitacional Vivi Xavier, enquanto a Gaissler Engenharia Civil atua na avenida Francisco Gabriel Arruda, entre a própria Saul Elkind e a rua Benedito Leite de Souza, no Parigot de Souza, em um trecho de 24.710 m². Ambos logradouros demandarão R$ 495.309,15 e R$ 920.006,46, respectivamente, e têm prazo de cinco meses para conclusão. Com o maior orçamento de todas as obras já iniciadas - R$ 1.399.540,71 -, as avenidas Inglaterra e Portugal, no jardim Igapó, estão compreendidas em um só lote, sob responsabilidade da construtora KRB. As duas terão o recape da extensão integral. A metragem quadrada somada é de 28.845. A KRB opera também na avenida Duque de Caxias, desde a rua Carlos Rottman, na Vila Marízia, até a Santa Catarina, no centro.Outros
 25.764 m² serão recapeados, por meio de um contrato de R$ 879.535,24. A  Duque de Caxias será restaurada do ponto que vai da rotatória com as avenidas Portugal e Inglaterra ao cruzamento da Bandeirantes. A empresa Protenge está responsável por trocar o asfalto em 27.645 metros quadrados desse lote, com investimentos de R$ 792.784,17. Tais empreendimentos estão previstos para terminarem em oito meses. 1d0d7529ba288a53fa33e42cce7742bbSegundo o Secretário de Obras, Marcello Teodoro, há os mais variados tipos de reparo a serem feitos para implantar o novo tecido asfáltico. Existem pontos de recuperação mais simples, que estão apenas com pequenos desnivelamentos, e outros de maior complexidade, em que o relevo sofreu infiltrações e depressões profundas. Ele explicou que tais logradouros foram os primeiros a receber os serviços de melhoria “pela maior celeridade no processo licitatório”. O secretário frisou que já há outras importantes vias da cidade previstas a receber o recapeamento. Região oeste Os próximos pontos estão localizados na região oeste. A Prefeitura de Londrina concluiu os processos de licitação para o recape asfáltico da segunda pista da avenida Arthur Thomas e de mais 11 vias dos jardins Bandeirantes e Orion. O restauro de 24.833,48 m² da Arthur Thomas, no sentido Tiradentes-PR-445, será executado pela Protenge, com estipulação de R$ 684.054,26 em investimentos. Cinco logradouros do jardim Bandeirantes, incluindo a avenida Serra da Esperança, também serão recuperados. Haverá a destinação de R$ 416.319,43 para que a empresa Gaissler efetue o serviço em 17.838,2 m² de área do bairro. O jardim Orion, ao lado, será contemplado com o recapeamento de seis vias, com um total de 7.939,72 m². A Axial venceu a licitação para esse lote, para o qual, foram reservados R$ 151.366,15. De acordo com o secretário, Marcello Teodoro, as empreiteiras aguardam apenas a regularização dos contratos e a autorização do Governo do Paraná, para dar início aos procedimentos. “Como são recursos estaduais, temos que aguardar o aval deles para começar os trabalhos. Está na mão do Paraná Cidade”, explicou. No total, foram empenhados R$ 1.251.739,84 para essas três localidades. Novas licitações O programa de recapeamento da Prefeitura de Londrina vai ser intensificado ao longo de 2010. O governo estadual já está analisando projetos para recuperação das avenidas Dez de Dezembro, Winston Churchill, Robert Koch e para diversas ruas dos jardins Monte Carlo, San Fernando e San Izidro, na região leste da cidade. São empreendimentos de maior porte, que estão estipulados em mais de R$ 9 milhões. Apenas o recape da Dez de Dezembro deve demandar a metade desse montante. Com a soma entre os recapeamentos em execução, os com licitação concluída e aqueles que passarão pelo processo licitatório, o Município já empenhou o total de R$ 15 milhões dos recursos já disponíveis. Os demais R$ 21 milhões serão empregados nas seguintes obras: recape asfáltico das avenidas Leste Oeste (cujo projeto já está em elaboração) e Castelo Branco; pavimentação de 7,5 quilômetros da estrada que liga o patrimônio Guairacá ao distrito de Paiquerê e de 16 quilômetros da estrada Usina Apucaraninha, entre Lerroville e o Salto do Apucaraninha; construção de um viaduto no cruzamento das avenidas Higienópolis e Juscelino Kubitscheck; e aquisição de equipamentos e máquinas para a nova usina de asfalto,destinada a atender o serviço de conservação de vias do município. Entre os itens, estão guindastes, caminhões, rolo pneumático compactador de asfalto, carregadeira, retroescavadeira e motoniveladora.
(Londrina, 20 de abril de 2010) Fotos: Luiz Jacobs
 
Projeto Salve atende pais e alunos de escola municipal
Seg, 19 de Abril de 2010 23:18
Objetivo é abordar e discutir conhecimentos e orientações sobre a realização eficiente dos primeiros socorros, além de usar corretamente o serviço do Samu


A Secretaria Municipal de Educação realiza nesta quinta-feira (dia 22), a partir das 19h30, na Escola Municipal José Gasparini (rua Dr. Gervásio Mourão Morales, nº 228 – conjunto Farid Libos), uma reunião com pais e alunos da instituição sobre o Projeto Salve, ação que é desenvolvida em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Associação Médica de Londrina e o Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu) da cidade. O objetivo é discutir, com os presentes à reunião, conhecimentos relativos à emergência de primeiros socorros. Segundo a assessora de educação física da Secretaria de Educação, Dilza Maria Razente, os alunos da quarta série (11 e 12 anos) da escola municipal, público para o qual o projeto é direcionado, recebiam anteriormente informações vagas sobre a importância de uma boa qualidade de vida e correta alimentação. Porém, nessa reunião, o assunto será melhor debatido. “Aprofundaremos algumas questões sobre como eles e os seus pais podem proceder com a vítima, enquanto a emergência está vindo, assim como abordaremos os riscos de doenças cardiovasculares”, comentou. Conforme a assessora, os presentes também receberão orientações básicas sobre como usar corretamente o serviço do Samu. “A maioria dos trotes que o Samu recebe vem das crianças. São casos que uma equipe se desloca da central e vai até o local da ocorrência, onde nenhuma situação de emergência está acontecendo. É importante que os pais destes alunos estejam presentes, para que eles saibam, assim como os próprios estudantes, como utilizar corretamente esse serviço, tão essencial para o município”, concluiu.
(Londrina, 20 de abril de 2010)
 
Políticas públicas da mulher são debatidas em conferência
Seg, 19 de Abril de 2010 23:46
Ao todo, 138 propostas foram apresentadas durante a discussão dos quatro subtemas da conferência; novos conselheiros foram escolhidos no evento


O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher realizou, no último final de semana, a VI Conferência Municipal dos Direitos da Mulher, cujo tema “A mulher na construção das políticas públicas: mais cidadania com participação social” foi amplamente debatido com 160 pessoas, entre delegadas(os) e observadoras(es), que estiveram presentes no Instituto Nacional de Ensino Superior de Londrina (Inesul), local onde o evento foi realizado. A conferência é o resultado final de 14 pré-conferências realizadas entre os dias 20 de março e 10 de abril em diversas localidades de Londrina, compreendendo as regiões urbanas e distritos rurais. Muitas das propostas apresentadas nas pré-conferências serviram de base para a discussão de quatro subtemas relacionados à mulher: enfrentamento de todas as formas de violência; saúde da mulher: direitos reprodutivos e sexuais; o enfrentamento do racismo, sexismo e lesbofobia; e trabalho, educação e inclusão produtiva. Outro ponto importante para a realização da conferência foi a participação de diversos segmentos da sociedade civil. “Tivemos representantes do movimento de mulheres negras, de pessoas com deficiência, do movimento de saúde, entre outros. Além de promover uma discussão mais abrangente, nosso objetivo foi obter uma pauta diversificada de propostas. Para nós, este foi um dos aspectos mais positivos da conferência”, comentou a Secretária da Mulher, Sueli Galhardi. Conforme Galhardi, a palestra ministrada pela professora Silvana Aparecida Mariano, docente de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina (UEL), mestre em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e doutora em Sociologia pela Unicamp, possibilitou que fosse resgatada a importância da mulher no contexto histórico. “A palestra foi importantíssima, já que pudemos fortalecer a relevância do controle social na construção de políticas públicas, propondo, fiscalizando e acompanhando a implementação dessas políticas”, ressaltou. A eleição de 22 novas participantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, sendo 11 destas do poder público e o restante da sociedade civil, e a apresentação de 138 propostas, abordadas durante a discussão dos quatro subtemas, foram outros pontos relevantes da conferência. “Com essas propostas, já temos uma base para a construção do II Plano Municipal de Políticas Públicas da Mulher, ação que iremos desenvolver após a realização dessa conferência, que, resumindo, foi muito democrática e participativa”, concluiu a secretária.
(Londrina, 20 de abril de 2010)
 
Agência do Trabalhador oferece 549 vagas para quinta-feira
Seg, 19 de Abril de 2010 23:26
Interessados devem procurar a Agência do Trabalhador na Rua Prefeito Hugo Cabral, nº 301, ou no Terminal Urbano, ambos na região central


A Agência do Trabalhador de Londrina do Sistema Nacional do Emprego (Sine) divulgou algumas das vagas de trabalho disponíveis no município para quinta-feira (dia 22). No total, o Sine dispõe de 549 oportunidades para 32 diferentes ocupações. Sem exigência de escolaridade e com seis meses de experiência, o Sine oferece duas vagas para jardineiro e cinco para tratorista. Para os que possuem até a 4ª série completa e nenhuma experiência, existem 36 vagas para auxiliar de costura e 17 para auxiliar de produção. Para quem possui primeiro grau completo e seis meses de experiência, há 15 vagas para auxiliar de cozinha, 24 para costureira, quatro para cozinheiro e duas para mecânico. Há ainda duas vagas pra lubrificador de automóveis, seis para motorista de caminhão, 28 para oficial de serviços gerais, 11 para operador de máquinas, quatro para porteiro e três para tapeceiro de móveis. Com segundo grau incompleto e seis meses de experiência, o Sine anunciou quatro vagas para vendedor interno. Já quem completou o segundo grau, mas não tem experiência, pode se candidatar a 18 vagas para atendente de balcão e 300 para atendente de telemarketing. Com seis meses de experiência, estão disponíveis cinco vagas para auxiliar de administração, cinco para auxiliar mecânico de ar condicionado, quatro para consultor de vendas, três para estoquista, quatro para inspetor de qualidade e oito para instalador de equipamento de comunicação. Estão disponíveis ainda cinco vagas para operador de caixa, duas para recepcionista e dez para vendedor pracista. Pessoas com deficiência Das vagas divulgadas, 36 são para pessoas com deficiência. Sem exigência de escolaridade ou experiência, são 17 vagas para auxiliar administrativo. Para quem tem o primeiro grau completo e seis meses de experiência, o Sine oferece quatro vagas para porteiro e cinco para auxiliar de serviços gerais. Com o segundo grau completo, mas sem experiência, estão disponíveis três vagas para auxiliar de enfermagem. Com seis meses de experiência, são duas vagas para vigia. Quem possui ensino superior completo e seis meses de experiência pode se candidatar a uma das cinco vagas para professor de disciplinas pedagógicas no ensino médio. Serviço Os interessados devem procurar se dirigir à sede da Agência do Trabalhador, na rua Prefeito Hugo Cabral, nº 301, ou ao Terminal Urbano, na rua Benjamin Constant, portando a carteira de trabalho e documentos pessoais. O atendimento a pessoas com deficiência é feito somente na sede do Sine. O horário de atendimento é das 8h às 17h.
(Londrina, 20 de abril de 2010)
 
Índice de infestação da Dengue diminuiu em Londrina
Seg, 19 de Abril de 2010 23:11
Diversas localidades de Londrina são visitadas por 40 equipes da Secretaria de Saúde; índice de infestação do mosquito caiu de 4,5% para 1,2% na cidade


A Secretaria de Saúde realiza, durante a semana inteira, um itinerário de combate à dengue em diversos bairros de Londrina. Ao todo, 40 equipes participam da ação e atendem as seguintes localidades: União da Vitória, Cafezal I e II, Santa Joana, São Lourenço, Novo Perobal, Ouro Branco, Cristo Rei, Piza, Igapó, Vale Azul, Vila Brasil, conjunto Saltinho, distritos de Lerrovile e Maravilha, Califórnia, San Fernando, Pindorama e jardim Kaze. O setor de endemias também atua nos seguintes locais: avenida Higienópolis, ginásio Moringão, jardim Maracanã, San Diego, João Turquino, Pôr do Sol, Bandeirantes, Messiânico, Tóquio, Pinheiros, Shangri-la A, San Remo, Arazá, Santa Rita, Santa Madalena, Bratac, jardim dos Estados, Parigot de Souza, Gralha Azul, Vitória Régia, HU, Ideal, Santa Terezinha, Waldemar Hauer, Vila Romana, Lindóia, Alexandre Urbanas, Abussaf, José Bonifácio, Guilherme Pires, Novo Amparo, Paris, Luis de Sá, Portal do Sol, Aquiles Sthengel, Posto Esplanada e Alphaville. A aplicação de inseticidas é realizada nos jardins Petrobras, Kaze, Ideal, Leonor, Columbia, União da Vitória e São Lourenço. A Secretaria de Saúde também promove um trabalho educacional e de conscientização sobre o mosquito da dengue. Hoje (dia 20), o serviço é feito na Escola Municipal Aristides dos Santos Ribas, no conjunto João Paz e no distrito de Maravilha. Amanhã, as ações são aplicadas num evento do Serviço Social do Comércio (SESC) do jardim Aeroporto e na Feira de Saúde. Na quinta e sexta-feiras, a Secretaria de Saúde, em parceria com o SESC, executa os procedimentos no calçadão, dentro do programa  “Prevenção e Saúde”. No sábado, os trabalhos são efetuados em uma praça do jardim Interlagos, evento promovido pela Igreja Presbiteriana Central. No domingo, a Secretaria de Saúde educa a população no “Domingo é a Gente que Faz”, que, neste final de semana, será realizado no Lago Norte. Segundo o diretor da Vigilância Sanitária, João Martins, as ações estão sendo intensificadas nos locais que apresentaram maior índice de infestação do mosquito da dengue. “Com a divulgação do último Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti (Lira), detectamos que a região leste da cidade apresentou o maior índice, por isso, estamos aprofundando os trabalhos por lá. Porém, isso não quer dizer que as outras regiões também não estejam recebendo nossas ações”, ressaltou. Segundo Martins, o balanço do último Lira registrou uma diminuição no índice geral de infestação da dengue no município. “Verificamos, ao todo, 174 localidades de Londrina, incluindo diversos bairros e conjuntos. Desse número, 102 apresentaram índice zero de infestação, e os outros 72 lugares analisados registraram índices baixos de proliferação. Sendo assim, obtivemos uma diminuição no número geral de infestação, que era de 4,5%, para 1.2%. Continuamos a trabalhar incansavelmente para resolver essa situação na cidade”, concluiu.
(Londrina, 20 de abril de 2010)
 


Página 1116 de 1466

Acesso Fácil

Núcleo de Comunicação

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3961 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner