Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Portal da Prefeitura do Município de Londrina - Núcleo de Comunicação
Vigilância Sanitária intensifica ações contra a dengue
Sáb, 02 de Janeiro de 2010 02:26
Aplicação do fumacê nos locais notificados, visita dos agentes da saúde às casas da cidade e palestras educativas sobre a doença são algumas das medidas desenvolvidas


O primeiro Levantamento do índice Rápido do Aedes Aegypti (Lira) de 2010, que foi realizado entre os dias 11 e 15 de janeiro, apontou que Londrina registra um índice de 4,5% do índice do mosquito da dengue. Em virtude deste resultado, a Secretaria de Saúde promoveu uma intensificação de ações no combate ao Aedes Aegypti. "Estamos desenvolvendo algumas medidas, como a aplicação do fumacê, por exemplo. Este serviço acontece em todos os locais que foram notificados os casos de dengue. Atualmente estamos atendendo os jardins Panissa, Guanabara, Marabá, Tókio, Lindóia, Maria Cecília e Vivi Xavier, além da região central. O fumacê serve apenas para combater os mosquitos em fase adulta’’ explicou o diretor da Vigilância Sanitária, João Martins. Segundo ele, os agentes de saúde têm visitado as casas da cidade, orientando os moradores sobre quais recomendações devem ser feitas para eliminar a dengue. “O trabalho realizado por estes profissionais é de combater a fase primária do mosquito, além de conscientizar a população”, ressaltou o diretor. Ele lembrou ainda que no ano passado, os agentes realizaram cinco visitas em cada casa de Londrina. O número é maior do que 2008, quando foram visitadas cada casa, quatro vezes. João Martins destacou ainda o trabalho educativo que vêm sendo executado em diversos setores do município. “Temos duas equipes que fazem esse serviço, baseado em palestras que orientam a sociedade sobre o risco da doença. Por exemplo, há um ferro-velho na cidade que há dois anos não apresenta nenhum foco do mosquito, fruto do trabalho educativo que estamos realizando. Isso é uma prova de que o resultado obtido tem sido positivo” disse. A reunião do Comitê Municipal Contra a Dengue, ocorrida no dia 26 de janeiro, também foi comentada pelo diretor. “Nosso papel neste momento está sendo distribuir vários ofícios para igrejas, imobiliárias, veículos de comunicação, universidades, etc. , que estiveram presentes na última reunião do comitê. Esses ofícios contém panfletos e cartazes que dão recomendações básicas para o combate efetivo ao mosquito da dengue. Ou seja, objetivo é atingir todos os setores da comunidade” , finalizou João Martins. ACESF Entre as ações de intensificação no combate ao mosquito da dengue na cidade, nesta segunda-feira (dia 1º), a Saúde realizou um treinamento educativo para os funcionários da Acesf que trabalham no cemitério Jardim da Saudade, na região norte de Londrina. “Orientações básicas para eliminar o mosquito serão repassadas aos profissionais, como não encher de água um vaso de flores que alguma pessoa leve ao cemitério, por exemplo. Ou seja, pequenos cuidados que devem ser tomados pela população” , declarou o diretor da Vigilância Sanitária, João Martins.
(Londrina, 01 de fevereiro de 2010)    
 
Prefeitura vai apresentar novo projeto em substituição ao PRODAP
Sáb, 02 de Janeiro de 2010 02:23
Executivo divulga nota informando as razões do veto ao projeto 442/2009; governo já está trabalhando num projeto de incentivo à produtividade, que melhore a receita mensal do professor


A Prefeitura de Londrina  divulgou hoje (dia 1º), uma nota explicando as razões do veto do Executivo ao projeto de Lei 442/2009, que instituía uma gratificação aos professores em substituição ao Prodap. O veto foi por vício de iniciativa e por inconstitucionalidade. “Entre as descaracterizações do projeto aprovado, está aquela em que os professores recebem seu salário integral, podendo ter até quatro faltas no mês, justificadas ou não, enquanto que no antigo PRODAP, o professor recebe o seu salário integralmente, em caso de até duas faltas com a apresentação dos atestados médicos. Também foi abolido o sistema de avaliações funcionais”, explica a nota. A Prefeitura informa ainda que “já está elaborando juntamente com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserv) e Câmara de Vereadores um novo projeto para pagamento de um incentivo à produtividade, que melhore a receita mensal do professor e que também se encaixe nas possibilidades orçamentárias do Município, não transgredindo a lei. O projeto será apresentado ao Poder Legislativo em fevereiro.”
A nota é assinada pela Secretária Municipal de Educação, Vera Hilst, e por José Joaquim Ribeiro, que assinou como prefeito em exercício, na época do veto, no início de janeiro. Confira a nota na íntegra: NOTA TÉCNICA DE ESCLARECIMENTO QUANTO AO VETO DO PROJETO DE LEI 442/2009, QUE AUTORIZA O EXECUTIVO A CONCEDER GRATIFICAÇÃO POR PRODUTIVIDADE/ASSIDUIDADE AOS PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Para valorizar os professores da rede municipal de ensino, o governo Barbosa Neto encaminhou à Câmara Municipal, a proposta de pagamento de um incentivo à assiduidade/produtividade, em substituição ao PRODAP. O projeto do governo foi negociado com o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) e aprovado pelos professores das organizações por local de trabalho (OLT). O novo projeto corrige sérios problemas apontados pela Controladoria do Município quanto a irregularidades na aplicação dos recursos por parte de alguns professores. Em dezembro, o projeto foi aprovado com nove emendas, cujo parecer nº 1566/2009 da Procuradoria Jurídica apontou a descaracterização total da proposta encaminhada pela administração, deixando-o como um “abono” a ser pago sem qualquer motivação. A Procuradoria recomendou o veto por vício de iniciativa e por inconstitucionalidade. Entre as descaracterizações do projeto aprovado, está aquela em que os professores recebem seu salário integral, podendo ter até quatro faltas no mês, justificadas ou não, enquanto que no antigo PRODAP, o professor recebe o seu salário integralmente, em caso de até duas faltas com a apresentação dos atestados médicos. Também foi abolido o sistema de avaliações funcionais. Além do vício de iniciativa e da inconstitucionalidade, o veto se faz necessário, já que o escopo do projeto foi abandonado e, entre suas repercussões, está o aumento das despesas para o município, já que pode aumentar o número de ausências do professor, obrigando a Secretaria de Educação a convocar um substituto para garantir que a criança não fique sem aula. O prejuízo estimado pode chegar a mais de R$ 500 mil ao mês e mais de R$ 6 milhões ao ano aos cofres municipais se cada professor utilizar do novo benefício com quatro faltas mensais abonadas: Exemplificando, no caso que cada um dos 2.500 professores da rede municipal apresentarem quatro faltas no mês, teríamos a seguinte situação: 2.500 professores x 4 faltas por mês = 10.000 dias/mês - Considerando a substituição em regime de hora extra, teríamos POR MÊS um acréscimo de 15.000 dias, uma vez que a hora extra custa 50% a mais que a hora normal - 15.000 dias x 4 horas = 60.000 horas extraordinárias/mês. - Valores aproximados de  R$ 562.500,00 por mês ou R$ 6.750.000 ano. O projeto aprovado traz também prejuízos pedagógicos, já que as substituições freqüentes dos professores interrompem a sequência do trabalho e gera instabilidade aos alunos. O prefeito Barbosa Neto tem o compromisso com a valorização do professor e expressou, em menos de cinco meses de mandato, suas primeiras ações com os projetos de substituição do PRODAP, a proposta de criação do aditivo de 20% aos professores que freqüentarem os cursos de formação continuada e também  do aditivo por local de trabalho. O governo já está elaborando juntamente com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserv) e Câmara de Vereadores um novo projeto para pagamento de um incentivo à produtividade, que melhore a receita mensal do professor e que também se encaixe nas possibilidades orçamentárias do Município, não transgredindo a lei. O projeto será apresentado ao Poder Legislativo em fevereiro. Educação se faz com compromisso e responsabilidade de todos.    
                                             Janeiro de 2010.               José Joaquim Martins Ribeiro                      Vera Lúcia Scortecci Hilst
            Prefeito em exercício de Londrina                 Secretária Municipal de Educação
(Londrina, 1º de fevereiro de 2010)  
 
 
CMTU prorroga prazo para inspeção de vans
Sáb, 02 de Janeiro de 2010 02:19
Proprietários de veículos de transporte escolar têm até quinta-feira para regularizar a situação junto ao órgão


Devido ao alto número de proprietários de vans escolares cadastrados na Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) que ainda não realizaram a vistoria dos veículos, o órgão resolveu estender o prazo para regularização. Inicialmente previsto para terminar na última sexta-feira (dia 29), o prazo agora vai até, pelo menos, esta quinta-feira (dia 4). Mas é preciso atenção: as vistorias só são realizadas às terças e quintas. O horário de atendimento foi estendido, excepcionalmente: vai das 9h às 16h. De acordo com dados da CMTU, das 102 vans cadastradas pelo órgão, 65 já passaram pelo processo de inspeção. Se for necessária a prorrogação dos prazos para vistoria, é possível requerê-lo à Companhia, mas o departamento de trânsito acredita que o novo prazo será suficiente.
(Londrina, 01 de fevereiro de 2010)
 
Serviço de capina foi realizado em 10 pontos da cidade
Sáb, 02 de Janeiro de 2010 02:25
Quatro escolas estão entre os locais que receberam o serviço; companhia promoveu também manutenção da sinalização de trânsito do jardim Bancários


A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) realizou hoje (dia 1º), por meio da empresa MM Consultoria e Construções, os serviços de capina e roçagem em 10 pontos de Londrina. Há, entre eles, quatro escolas municipais, que são: Cecília Gonçalves, no jardim Sabará; Noêmia Malanga, no jardim Olímpico; Miguel Bespalhok, no conjunto Antares e Suely Ideriha, no bairro Aeroporto. A rua Pedro Carrasco, no Residencial do Café, o jardim Alto da Boa Vista, a rua Canudos e praças adjacentes, a avenida Higienópolis e a praça Rocha Pombo também foram capinadas pela companhia. Outra ação dos agentes da CMTU foi a manutenção da sinalização de trânsito da rua Foz do Iguaçu, jardim Bancários, no trecho entre as ruas Deputado Fernando Ferrari e General Tasso Fragoso.
(Londrina, 1º de fevereiro de 2010)
 
Agência do trabalhador oferece 221 vagas para terça-feira
Sáb, 02 de Janeiro de 2010 02:20
Interessados devem procurar a Agência do Trabalhador na Rua Guaporé, nº 272 ou no Terminal Urbano, ambos na região central



 
A Agência do Trabalhador de Londrina do Sistema Nacional do Emprego (Sine) divulgou algumas das vagas de trabalho disponíveis no município para terça-feira (dia 02). No total, o Sine dispõe de 221 oportunidades para 23 diferentes ocupações. Sem exigência de escolaridade nem experiência, são três vagas para garçom. Com seis meses de experiência, quatro vagas para açougueiro, 13 para pedreiro, duas para operador de serra circular e uma para operador de calandra. Para quem tem o primeiro grau incompleto e não tem experiência, são 31 vagas para auxiliar de serviços gerais. Primeiro grau completo e sem experiência, duas vagas para ajudante de padeiro e 32 para auxiliar de produção. Com seis meses de experiência, 13 vagas para costureira. Com o segundo grau completo e sem experiência, 20 oportunidades como lavador de veículos. Com seis meses de experiência, uma vaga para fotógrafo, quatro para auxiliar de administração, uma para frentista, cinco para eletricista, e 60 para promotor de vendas. Pessoas com deficiência Das vagas divulgadas, 26 são para pessoas com deficiência. Com a quarta série completa e sem experiência, há quatro vagas para pedreiro. Para quem tem o primeiro grau completo, mas nenhuma experiência, são cinco vagas para oficial de serviços gerais e três para auxiliar de cozinha. Com seis meses de experiência, uma vaga para porteiro. Com o segundo grau completo e sem exigência de experiência, três vagas para carga e descarga de mercadorias, três para auxiliar de enfermagem, duas para auxiliar de farmácia e cinco para técnico em enfermagem. Serviço Os interessados devem procurar a Agência do Trabalhador na Rua Guaporé nº 272 (centro) ou no Terminal Urbano, com a carteira de trabalho e documentos pessoais. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O atendimento a pessoas com deficiência é realizado somente na agência da Rua Guaporé, 272.
(Londrina, 1º de fevereiro de 2010)
 
15ª Festa do Milho em Paiquerê é neste final de semana
Sáb, 02 de Janeiro de 2010 02:17
Vários shows, além do tradicional almoço de polenta de milho com frango, estão programados para a maior festa rural da região em Londrina



 
8e7979273ddc7031f9a0da2ad2985084O distrito de Paiquerê se prepara para receber a 15ª edição da Festa do Milho, tradicional evento rural do distrito, que chega a congregar 30 mil pessoas. A festa começa na noite desta sexta-feira (dia 5), e vai até a noite de domingo (dia 7), sempre no entorno da Praça da Igreja, na Paróquia São José. Para esta edição, foram reservadas 30 toneladas de milho para confecção das pamonhas; estão planejadas 25 barracas de alimentação e outras 10 de variedades, que desta vez ficarão abrigadas em uma estrutura de tenda, mais resistente que a dos anos anteriores. Diariamente, ocorrerão exposições de maquinário agrícola, tratores, caminhões, entre outros. Também serão expostas plantas ornamentais e produtos agrícolas. Na sexta-feira, quem visitar a Festa pode aproveitar o show da dupla Ruan Carlos e Rafael, a partir das 21h. No sábado, às 20h serão exibidos shows virtuais, com a participação de DJs. A partir das 21h, show com Lucas e Gabriel, e, das 23h em diante, a animação fica por conta da banda Os Baladeiros. No domingo, a partir das 13h, show com a dupla Gilson e Celinho. Entre as 14h30 e as 17h30, várias apresentações culturais, além do momento eletrônico com DJs. A partir das 20h, apresentação de Edilson Pires & Banda. Ainda no domingo, o tradicional almoço com polenta de milho e frango começa a ser servido às 11h. O ingresso custará R$ 10,00 e será vendido a partir das 10h, no salão paroquial da igreja. A 15ª edição da Festa do Milho tem patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). A festa organizada pela comunidade do Distrito de Paiquerê, conta com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento.
(Londrina, 01 de fevereiro de 2010)
 


Página 1116 de 1381

Acesso Fácil

Núcleo de Comunicação

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 1805 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner