Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Prefeito entrega Medalha 10 de Dezembro a Gilberto Carvalho

Share
Prefeito entrega Medalha 10 de Dezembro a Gilberto Carvalho

Honraria será entregue para o londrinense, que é atual chefe do gabinete particular do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva

O prefeito Barbosa Neto concede amanhã (10), aniversário de 76 anos de Londrina, a Medalha 10 de dezembro ao londrinense Gilberto Carvalho, atual chefe do gabinete particular do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. A honraria será entregue, às 20h30, em solenidade na sede da Associação Recreativa Esportiva Londrina (Arel), localizada na rua Henrique Dias, 567.

A Medalha 10 de Dezembro foi instituída pelo Decreto 1.158, assinado pelo prefeito, em 18 de novembro de 2010, e será concedida a pessoas e entidades, nacional ou estrangeira, como homenagem e reconhecimento do município pelo mérito pessoal, bons serviços prestados à cidade ou dignos de especial destaque, no campo esportivo, cultural e empreendendor.

"É uma homenagem justa a uma pessoa que tem colocado Londrina em destaque no Governo Federal', afirmou o prefeito Barbosa Neto. "Queremos todos os anos, homenagear aqueles que orgulham a nossa cidade e escolhemos para iniciar o ilustre londrinense Gilberto Carvalho", completou.

A Medalha 10 de Dezembro é constituída de um colar estampado em latão, formado por uma medalha de 70 milímetros, tendo no centro o brasão do município de Londrina, circundado pela inscrição: MEDALHA 10 DE DEZEMBRO – MUNICÍPIO DE LONDRINA.

Em 3 de dezembro de 2010, foi anunciado pela equipe de transição da presidente eleita Dilma Rousseff como futuro ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência.

Gilberto Carvalho

Nasceu em 21 de janeiro de 1951, em Londrina, filho de Antonio Carvalho e Geracy Ballarotti Carvalho, tem duas irmãs, Marilda Carvalho Dias e Márcia Lopes. É neto de portugueses e bisneto de italianos. Gilberto sempre foi uma criança alegre, tranquila e estudiosa. Com 11 anos, por escolha própria, foi para o Seminário Menor São Vicente Pallotti, em Londrina, onde cresceu como um jovem humilde e estudioso. Após concluir o 2º grau, foi para o Seminário Rainha da Paz, em Cornélio Procópio, onde fez os primeiros votos para a vida sacerdotal.

Após dois anos, foi para o Seminário Maior em Curitiba, onde cursou Filosofia na UFPR, tendo sido um aluno destacado. Muito próximo ao Seminário, no Bairro Cajurú, havia uma favela, para a qual os seminaristas e padres davam assistência. Carvalho identificou-se desde o início com a causa dos empobrecidos e dedicava-se com empenho, em servir ao povo. Conheceu a experiência e o exemplo do padre suíço, Alfredo Kunz, que morava e dedicava-se a uma favela no Crato, CE. Participou como universitário do Projeto Rondon em Imperatriz, Maranhão, região de grande pobreza. Tudo isto fez com que ele fizesse sua opção pelos pobres, numa época em que se vivia na ditadura militar e a Teologia da Libertação se iniciava. Foi já com este espírito que Carvalho iniciou o curso de Teologia na PUC e junto com dois colegas seminaristas, Eurides Mescolotto e Gabriel Motizawa tomou a decisão de irem morar os três na favela, junto ao rio Belém, em Curitiba. Como seminaristas, cursariam a Teologia e serviriam ao povo, vivendo a vida deles. Esta experiência no início foi permitida pelos padres, porém após um tempo, estes, pediram que eles retornassem ao Seminário, porém eles não concordaram e no início do terceiro ano de Teologia, deixou o curso e o Seminário Palotino. Passou a ser metalúrgico, participando ativamente do movimento sindical e das Comunidades Eclesiais de Base (Cebs).

Casou-se com Maria do Carmo Albuquerque, com a qual teve três filhos: Myriam, Samuel e Gabriel e moravam numa casinha muito simples na Vila Acordes. Em seu segundo casamento tem por companheira a Flor e assumiram, com grande amor, duas filhas de coração, Bruna e Brenda. Gilberto Carvalho ingressou no Partido dos Trabalhadores no seu início, foi candidato a deputado federal constituinte em 1986, fez uma campanha muito pobre, viajando de ônibus por todo o Paraná, porém teve grande apoio, principalmente da Igreja e fez 26.000 votos, o que não foi pouco para um ilustre desconhecido na época. Ele dedicou-se e trabalhou na Pastoral Operária, sendo seu representante junto a CNBB, quando ficou muito conhecido entre os bispos, entre eles Dom Pedro Casaldáliga e Dom Thomás Balduíno, além dos monges que com ele comungavam os mesmos ideais de justiça e paz. Foi secretário geral da executiva do PT nacional, secretário de governo da prefeitura de Santo André, junto ao prefeito Celso Daniel.

Deixou este cargo para ir trabalhar na campanha presidencial de Lula e assumiu nos dois mandatos o cargo de Chefe de Gabinete pessoal da Presidência da República. Gilberto Carvalho ,em algumas palavras,pode ser considerado como um homem simples, de fé, que põe amor e o coração em tudo que faz; atende e serve às pessoas com presteza e delicadeza, é um pai extremado, um eterno sonhador e lutador por um Brasil mais justo e fraterno.

Foto: Arquivo

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3622 visitantes