Banner
   
Tamanho Texto

Busca

topo2017 saude

Historico - DRAS

Share
O Controle e a Avaliação do Sistema


A Diretoria de Regulação e Atenção à Saúde (DRAS) nasceu em julho de 1995 e assumiu os encargos da entrada do município de Londrina na Gestão Semi-Plena do SUS, em dezembro daquele ano. Cabe ao DRAS responder pelas atividades de planejamento e programação dos serviços de saúde de Londrina, buscando prever e planejar demandas futuras e as formas de melhor suprí-las. Cabe também à diretoria, o controle e auditoria de todos os serviços credenciados pelo SUS.

A Gerência de Auditoria do DRAS administra, em média, 4000 laudos de internação, que são recepcionados, conferidos, auditados e digitados antes da liberação da Autorização de Internação Hospitalar (AIH). A gerência ainda recebe todas as fichas de atendimento ambulatorial e exames realizados através do SUS, em Londrina. As fichas são processadas, auditadas e seus valores calculados para crédito aos prestadores dos serviços. Além disso, a gerência é responsável por todas as solicitações de Internamento Eletivo, estudo Hemodinâmico (cateterismo), Ressonância Nuclear Magnética e Litotripsia Extracorpórea, que são autorizados previamente pelos médicos auditores da diretoria.
Para remuneração destes serviços são repassados ao Fundo Municipal de Saúde, através do Fundo Nacional de Saúde, um valor mensal de aproximadamente R$5.500.000,00 entre recursos para média e alta complexidade e Piso de Atenção Básica (PAB).

O DRAS conta também com um setor de Ouvidoria, encarregado de coletar e dar encaminhamento às reclamações, sugestões e dúvidas da população, tanto em relação aos serviços credenciados para atendimento SUS, quanto à rede de Unidades Básicas de Saúde.

Nos últimos anos, tem aumentado a procura pelos serviços do SUS. Isso se deve tanto ao crescimento populacional da região atendida por Londrina quanto a fatores econômicos que contribuem para aumentar o número de pacientes, um contingente cada vez maior de pacientes que antes usavam plano de saúde complementar e serviços particulares..
O crescimento da complexidade e, portanto, do custo dos serviços de saúde oferecidos pelo sistema aumenta cada vez mais a necessidade de aprimorar as atividades de auditoria, controle e planejamento dos serviços de saúde, buscando manter a qualidade do atendimento e o acesso aos serviços, bem como o equilíbrio financeiro do Fundo Municipal de Saúde.

Atualmente a Diretoria é chefiada pela médica pediatra Maria Fátima Iwakura Tomimatsu. A diretoria tem seis médicos auditores, nove agentes/assistentes administrativos e uma psicóloga. A equipe, além das atuais funçoes, terá suas atividades ampliadas com a entrada em operação do sistema de cobrança por Autorização de Procedimento de Alta Complexidade (APAC) para exames e terapias especializadas, auditoria operativa e UTI's, vistoria nas unidade hospitalares do município e recadastramento de todas as unidades de saúde do município, credenciadas ou não ao SUS.

Acesso Fácil

Saúde

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 1388 visitantes