Banner
   
Tamanho Texto

Busca

topo2017 planejamento

Competências das Diretorias

Share

Atribuições das Diretorias

DIRETORIAS E RESPECTIVAS RESPONSABILIDADES

 

A Secretaria de Planejamento de Londrina é composta de três diretorias:

  • Diretoria da Tecnologia da Informação;
  • Diretoria de Orçamento; e
  • Diretoria de Planejamento.

 

 Abaixo encontram-se as atribuições de cada uma delas:

 


DIRETORIA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - DTI

  • definir a política de segurança dos sistemas e utilização dos recursos de informática na Administração Municipal;
  • coordenar as ações de informática desenvolvidas pelos diversos setores, cuidando para que haja compatibilização de softwares e hardwares indicados pelos padrões técnicos estabelecidos pelas gerências específicas;
  • gestionar, junto à Administração, os recursos necessários à aquisição de bens e serviços, relativos à área de informática, a serem utilizados nas diversas unidades administrativas;
  • apreciar os pedidos de aquisição de equipamentos e programas de computador, mediante elaboração de parecer, embasado em critérios técnicos, definidos por profissionais da área;
  • participar das comissões de julgamento de propostas em procedimentos licitatórios, para aquisição de equipamentos ou serviços de informática;planejar e coordenar as atividades relativas à área de informática da Administração Municipal;
  • elaborar projetos de atualização tecnológica dos equipamentos e programas do Município;
  • promover estudos com vistas à informatização de forma integrada dos órgãos da Administração Municipal;
  • coordenar, estruturar e administrar as bases de dados corporativas e disponibilizar a todos os órgãos da Administração Direta e Indireta, centralizando e atualizando as informações;
  • coordenar as tarefas administrativas; e
  • efetuar outras atividades afins, no âmbito de sua competência


O acesso às novas tecnologias da informação tem importância decisiva para a realização das funções do poder público. Os modernos recursos da informática precisam, cada vez mais, ser colocados à disposição de todos os setores do serviço público.

 


DIRETORIA DE ORÇAMENTO

 

  • coordenar a elaboração do Plano Plurianual de Investimentos da Administração Direta e Indireta, Fundação, Fundos Municipais e Empresas Públicas;
  • coordenar a elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias da Administração Direta e Indireta, Fundação, Fundos Municipais e Empresas Públicas;
  • coordenar a elaboração do Orçamento da Administração Direta e Indireta, Fundação, Fundos Municipais e Empresas Públicas, preparando os atos que, por qualquer forma, modifiquem ou alteram esse documento;
  • promover estudos e pesquisas que visem ao aperfeiçoamento das técnicas de elaboração do orçamento público; e
  • coordenar e executar demais atribuições designadas à Diretoria.


O Orçamento do Município é um extenso conjunto de valores, agrupados por unidades orçamentárias, funções e subfunções, programas, atividades, projetos e operações especiais. Sua função é permitir que a sociedade acompanhe o fluxo de recursos (receitas e despesas). Para tanto, o governo traduz o seu plano de ação em lei orçamentária. Esta lei passa a representar seu compromisso executivo com a sociedade que lhe delegou poder. Nesse sentido, é um importante instrumento de democratização.

O Orçamento costuma ser, contudo, um verdadeiro enigma para os cidadãos, e até mesmo para setores da administração municipal, pois poucos conhecem e compreendem seu processo de elaboração e as minúcias legais que o envolvem. A sociedade vê debilitada sua possibilidade de participar da elaboração, da aprovação, e, posteriormente, acompanhar a sua execução.

Para evidenciar a transparência e o avanço da cidadania, é preciso simplificar a apresentação do orçamento, tornando-o compreensível para a sociedade. Este é um requisito para garantir que a vontade popular esteja presente nas ações governamentais, ou seja, um instrumento para democratizar o processo orçamentário, que deve estar associado à criação permanente de canais de participação.

 

O Plano Plurianual - PPA

O PPA define as prioridades do governo por um período de quatro anos, e deve conter os programas, as diretrizes, os objetivos e as metas da Administração Pública para as despesas de capital e outras delas decorrentes, e para as relativas aos programas de duração continuada. O PPA estabelece a ligação entre as prioridades de médio prazo e a Lei Orçamentária Anual.


A Lei De Diretrizes Orçamentárias - LDO

A LDO estabelece as metas e prioridades para o exercício financeiro subseqüente, orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual, bem como sua execução, dispõe sobre alteração na legislação tributária, entre outras. Com base na LDO é elaborada a proposta orçamentária para o ano seguinte, em conjunto com os demais órgãos da Administração Direta e Indireta e o Poder Legislativo.


A Lei De Responsabilidade Fiscal (LRF) e o Orçamento

A Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF (Lei Complementar nº 101/2000), aprovada em 04 de maio de 2000, introduziu novas responsabilidades para o administrador público com relação aos orçamentos da União, dos Estados e Municípios, como limite de gastos com pessoal, proibição de criar despesas de duração continuada sem uma fonte segura de receitas, entre outros. A Lei introduziu a restrição orçamentária na legislação brasileira e criou a disciplina fiscal para os três Poderes.

 


DIRETORIA DE PLANEJAMENTO

 

  • elaborar projetos e estudos que visem à captação de recursos, perante as Instituições Públicas ou Privadas;
  • realizar estudos e pesquisas para o planejamento das atividades do Governo Municipal;
  • coordenar, orientar e supervisionar atividades, programas e projetos no âmbito da Secretaria Municipal de Planejamento, bem como os assuntos de competência das gerências que lhe estão subordinadas;
  • proferir despachos interlocutórios em processos de sua atribuição e despachos decisórios em processos de sua alçada;
  • propor medidas que aumentem a eficácia dos programas e projetos da Prefeitura do Município; e
  • efetuar outras atividades afins, no âmbito de sua competência.


O conhecimento, dizem os especialistas do mundo moderno, é o bem mais valioso de qualquer organização, uma espécie de “ouro moderno”. E a sua produção tem que ser cada vez mais rápida, para acompanhar a rapidez das mudanças e as novas necessidades delas decorrentes. Oferecer informações que subsidiem o planejamento e as decisões de caráter público é uma das nossas principais missões.

Por ter sido tão rápido e intenso o crescimento de Londrina, também o acompanharam os problemas típicos dos grandes centros urbanos. À tarefa do poder público de providenciar a infra-estrutura material necessária ao bem-estar social e ao desenvolvimento, somou-se, nas últimas décadas, a necessidade de compreender a complexidade do emaranhado urbano, e de entender os problemas e demandas sócioeconômicas do município na sua totalidade.

Tem sido grande a procura por dados, e sobretudo por análises sobre a realidade atual do município. Parte dela vem sendo satisfeita através da divulgação anual do PERFIL de Londrina, que já está na sua 43ª edição, e que temos procurado melhorar a cada ano, objetivando atender às necessidades do município.

Acesso Fácil

Planej., Orçam. e Tecnologia

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2357 visitantes

Servidor Municipal


Redes Sociais

Logo do Facebook  Logo do Flickr  Logo do Youtube  Logo do Twitter  icon instagran

 

 

ouvidoria rodape lon

 acesso a informacao rodape

icon interacao