Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Monumento ao Passageiro começa a ser removido

Share

Ação integra os trabalhos para construção de viaduto sobre a Avenida Dez de Dezembro; previsão é concluir a retirada nesta segunda (11)

 

Como parte dos trabalhos para instalação de viaduto sobre a Avenida Dez de Dezembro, nesta segunda-feira (11), teve início a remoção do Monumento ao Passageiro. A estrutura, que possui 15 metros de altura, será realocada da rotatória entre as avenidas Dez de Dezembro, Leste-Oeste e Theodoro Victorelli, para as margens da Rua Norman Prochet. O monumento ficará armazenado em local próximo, até que seja reinstalado.

O engenheiro da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação, Fernando Tunouti, é o fiscal responsável pelas obras de execução do viaduto. Ele detalhou que a remoção é feita separando cada estrutura que compõe o monumento. “Essa etapa da obra começou hoje, segunda-feira (11), retirando primeiramente os acessórios e estruturas, para finalizar com a retirada da base. A nossa previsão é concluir ainda hoje essa fase, que é muito delicada”, afirmou.

Tunouti acrescentou que, além da retirada do Monumento ao Passageiro, os demais serviços da obra continuam sendo realizados. “O foco, no momento, é a remoção do monumento, mas também há equipes atuando na fundação, fazendo as estacas e concretagem ao mesmo tempo, além da execução das galerias pluvial em todo o entorno”, comentou.

A diretora de Patrimônio Artístico e Histórico-Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, Solange Batigliana, também acompanha a remoção do monumento, que foi inaugurado em 1987. “Trata-se de uma obra pública, adquirida à época pela Viação Garcia e instalada nessa rotatória do Terminal Rodoviário. Com a construção do viaduto sobre a rotatória, o monumento será reinstalado no local originalmente previsto pelo artista que o criou, Henrique Aragão”, ressaltou.

De acordo com Solange, desde a execução dos projetos do viaduto, desenvolvidos pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), há um acompanhamento pela Secretaria Municipal de Cultura, dada a relevância da obra para o município. “Estamos colaborando para que sofra o menor dano possível, afinal este monumento é muito importante para o patrimônio da cidade. Nesse processo, fizemos contato com as demais partes envolvidas, como a Fundação Aragão e o arquiteto Pedro Boti, que fez a base do monumento. E por ser uma escultura, sua remoção envolve muito mais cuidado”, citou.

Segundo a diretora de Patrimônio Artístico e Histórico-Cultural, a remoção envolve as estruturas que compõem o monumento, como as figuras feminina e masculina, e a esfera. “A base do monumento, formada por colunas em concreto, será reconstruída no novo local, pela mesma empresa que está executando as obras do viaduto, tendo como base o projeto original”, adiantou.

 

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 1518 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner