Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Vila Cultural Flapt! oferece tarde especial no Dia Internacional da Mulher

Share

Mulheres atendidas pelo CRAS Norte B vão participar de aula experimental de dança do ventre e conferir exposições culturais  

 

Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social e a Vila Cultural Flapt! irá promover para cerca de 50 mulheres da região norte uma tarde especial. Nesta quinta-feira (8), no Dia Internacional da Mulher, a Flapt! vai oferecer para as mulheres atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Norte B, atividades culturais, que incluem uma aula experimental de dança do ventre, duas exposições com os temas “Mulheres d’África” e “A Mulher Rural”, e uma conversa aberta sobre o que é ser mulher.

A ação irá ocorrer às 14 horas na Flapt!, localizada na Rua Lino Sachetin, 498, no Conjunto Luiz de Sá. A Vila Cultural conta com patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Secretaria Municipal de Cultura.

A coordenadora do CRAS Norte B, Joelma Gonçalves Santana Rosa, explicou que as mulheres convidadas a participar das atividades são todas atendidas no Programa de Atenção Integral à Família (PAIF). “É um programa voltado a incluir e promover políticas e direitos socioassistenciais às pessoas que se encontram em situação de desproteção social. Todas as mulheres participantes foram convidadas a comparecer nesta ação especial”, afirmou.

Segundo Joelma, a atividade cultural do dia 8 de março visa promover o contato cultural, através da aula de dança e análise das exposições, bem como oferecer uma oportunidade de diálogo para as participantes. “Essas mulheres precisam de um espaço de escuta, e garantir isso é um dos objetivos principais desse evento, para que elas falem sobre a vivência na sociedade, e como é ser mulher em suas comunidades. Além disso, uma das funções do CRAS é fortalecer o vínculo comunitário. Ao reunir essas mulheres num espaço participativo como a vila cultural, estamos contribuindo para que esse fortalecimento de laços aconteça”, detalhou.

Uma das coordenadoras da vila cultural, Vanessa Nakadomari, explicou que, dentre todas as atividades ofertadas pela Flapt!, para o dia 8 de março foi escolhido oferecer a aula experimental de dança do ventre por ser uma prática que abrange o feminino, a relação da mulher com seu corpo e também com outras mulheres. “A dança do ventre tem em seu cerne a relação com o feminino; ela surge a partir dessa perspectiva de trabalhar tanto a parte física como os aspectos psicológicos”, contou.

As aulas de dança do ventre são oferecidas pela Flapt! toda quinta-feira, das 14 às 16 horas, com a professora e dançarina Laila Uarda. E além da aula, a tarde especial terá mostras com temáticas voltadas à mulher.

A exposição “Mulheres d’África” traz fotos da coleção pessoal da professora Elena Andrei, com mulheres de tribos africanas pintadas enfatizando suas vestimentas e acessórios. E a mostra “A Mulher Rural”, elaborada em 2016 por Miriam Andrei, apresenta as lutas e dificuldades das mulheres que vivem no campo, através de fotos e recorte dos relatos.

Juntamente com essas exposições, as participantes vão conhecer sobre o Boi de Mamão da região sul, um folguedo popular, com uma mostra de bonecas típicas. “Vamos promover também uma roda de conversa, conduzida pela professora de dança do ventre, que será um espaço para que as mulheres possam relatar experiências pessoais livremente, tudo guiado de forma que se consiga estimular as reflexões. Será um momento de abertura para essas mulheres”, acrescentou Vanessa.

E para que a maioria das mulheres atendidas no CRAS Norte B compareça no evento, a Flapt! realizará, no mesmo dia atividades recreativas para as crianças. “Muitas delas não poderiam participar dessa ação porque não teriam com quem deixar os filhos, então vamos fazer um trabalho voltado para as crianças, assim mais mulheres poderão vir”, disse a coordenadora.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2309 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner