Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Tiro de Guerra realiza formatura de matrícula de 160 atiradores

Share

Solenidade marca o início das atividades de formação, que vão ocorrer de março a novembro deste ano

 

O Tiro de Guerra de Londrina realiza, neste sábado (10), a formatura de matrícula dos atiradores de 2018. Dentre as autoridades civis e militares, devem comparecer na solenidade o prefeito Marcelo Belinati, que é o diretor do Tiro de Guerra de Londrina, e o chefe de Instrução do Tiro de Guerra, subtenente Silvio Antonio Barreto. A formatura marca oficialmente o início da formação dos 160 atiradores que farão o treinamento no decorrer deste ano, e será realizada às 8 horas na sede do Tiro de Guerra, localizado na Avenida Salgado Filho, 1.334, Jardim Califórnia.

O treinamento dos atiradores será desenvolvido de março a novembro deste ano, de segunda-feira a sábado, das 6 às 8 horas da manhã. Segundo o chefe de Instrução do Tiro de Guerra, a escola de formação busca transmitir aos jovens valores e princípios como civismo, patriotismo e cidadania. “Além das instruções militares de praxe, como soldados do Exército, eles desenvolvem também campanhas solidárias em prol da sociedade, instituições e entidades, dentre elas o Hospital do Câncer e a APAE. E as campanhas podem ser de arrecadação de alimentos, vacinação, doação de sangue, combate à dengue, entre outras”, apontou.

Barreto explicou que o principal objetivo da formação oferecida pelo Tiro de Guerra é elaborar a formação moral do soldado, de forma a beneficiar a sociedade. “Esses valores e princípios que são agregados nos jovens, como liderança e cidadania, serão refletidos na comunidade, por meio do melhor comportamento que eles vão apresentar”, disse.

O treinamento militar, que compreende aulas de tiro, acampamento e treinamento físico, inclui também orientações e apoio para que o jovem soldado possa participar dos concursos militares. “Caso esse jovem queira permanecer na carreira militar, oferecemos todo o acompanhamento necessário para que isso ocorra”, afirmou o subtenente.

Nos casos em que o atirador tenha interesse na área acadêmica, o Tiro de Guerra firma parcerias com universidades e faculdades de Londrina, para conceder bolsas de estudo. “Para a última turma de atiradores, conseguimos cinco bolsas integrais para o curso de Engenharia. Os atiradores foram escolhidos por meio de uma seleção interna. Outras bolsas também foram concedidas, de 75% sobre o valor do curso, e nossa expectativa é que essas parcerias continuem para esta próxima turma”, contou Barreto.

De acordo com o subtenente, os jovens também participam, durante a formação no Tiro de Guerra, de palestras que abordam educação financeira, técnicas para se portar em uma entrevista de emprego, questões de saúde como uso de drogas e as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). “Desenvolvemos esse trabalho, que é bem amplo, porque acreditamos que o maior ganho que esses jovens têm no Tiro de Guerra é a agregação de valores”, concluiu.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 4748 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner