Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Guarda Municipal realiza operação conjunta na avenida Higienópolis e imediações da rua Humaitá

Share

guarda.ação.foto bruno amaral.P

Objetivo foi vistoriar estabelecimentos comerciais e verificar as denúncias de perturbação do sossego que chegaram à central 153 da GM

 

A Secretaria Municipal de Defesa Social, através da Guarda Municipal, realizou no último sábado (15), uma operação conjunta de fiscalização de estabelecimentos comerciais com a Secretaria de Fazenda, Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Conselho Tutelar, Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e Polícia Militar através da Companhia de Trânsito e Batalhão de Patrulha Escolar. O objetivo era a fiscalizar o comércio das imediações da avenida Higienópolis e da rua Humaitá, e verificar a ocupação irregular do espaço público.

Através da Central 153, a Guarda Municipal tem recebido diversas reclamações de vizinhos desses locais. Som alto, lixo, uso de substância entorpecente, veículos irregulares, menor de idade utilizando bebida alcoólica, são alguns dos relatos.

O Inspetor-Geral da Guarda Municipal e coordenador da operação, Angelo Henrique de Matos, justificou o motivo da mobilização dos diversos órgãos. “Esse setor tem gerado inúmeras reclamações por pessoas que moram nessa região. A pedido do secretário de Defesa Social, Evaristo Kuceki, a Guarda Municipal montou essa operação. As reclamações são de diversas natureza e para obtermos sucesso na fiscalização, contamos com a presença dos diversos órgãos públicos”, afirmou.

guarda.ação.foto bruno amaral.2Morador da região há 3 anos, André Melchior conta que a situação no local é complicada e que já gastou R$ 4 mil para trocar a porta do seu quarto e se proteger do constante barulho que vem da rua. “Esses dias peguei uma pessoa fazendo xixi em frente ao nosso portão. Está insuportável viver nesse prédio. Se a Guarda Municipal continuar fazendo essa operação, para nós, vai ser outra vida”, afirmou.

Flagrante – Uma das equipes da GM que realiza patrulhamento em motocicleta, ao realizar a saturação no entorno da área da operação, flagrou três rapazes correndo, em atitude suspeita, em direção a um veículo. Eles fugiram, desobedecendo a voz de abordagem. Durante a fuga, a equipe avistou um dos suspeitos jogando um objeto pela janela do carro. Na abordagem foi encontrado diversos objetos que pertenciam a uma pessoa que tinha acabado de ser assaltada, sendo o objeto jogado na fuga, um simulacro de arma de fogo, utilizado no assalto. Eles foram entregues a uma equipe da Polícia Militar, que participava da operação e que conduziu os rapazes à delegacia de plantão.

Resultado da operação – A secretaria municipal de Fazenda realizou uma autuação por funcionamento após horário permitido pelo alvará e o fechamento do estabelecimento. A secretaria do Meio Ambiente notificou um restaurante por exibir música ao vivo sem alvará de licença. A Guarda Municipal abordou cerca de 300 pessoas entre a avenida Higienópolis, a praça da rua Humaitá e imediações, prendeu quatro pessoas em flagrante por roubo, apreendeu um veículo e um simulacro de arma de fogo.

A Polícia Militar, com o apoio da Guarda Municipal e da CMTU, montou um bloqueio de fiscalização de trânsito, nos dois sentidos da avenida Higienópolis, para verificar a situação dos veículos que passavam pelo local. Ao todo 52 veículos e 33 motocicletas foram vistoriados, sendo 10 carros e seis motos recolhidos por constarem irregularidades, além de 33 notificações emitidas.

O Diretor da Guarda Municipal, Daniel Sakama, afirma que a operação foi importante pelo fato de ter sido a primeira vez que a instituição coordenou uma ação conjunta com os demais órgãos. “Isso é importante para a cidade. Pensando em gestão de segurança pública ficou evidente que o município pode colaborar também para efetivação de um plano estratégico de segurança para a cidade, diante da demanda que chega à nossa central de emergência”, pontuou.

Barragem do Lago Igapó – No final da tarde de domingo (16), foi realizado, nas imediações da barragem do Lago Igapó, uma operação semelhante à de sábado à noite. Por conta de constantes reclamações na Central 153 da GM, a operação na barragem foi com o intuito de coibir o uso de entorpecentes, crimes ambientais e infrações de trânsito. No local, diversas pessoas foram orientadas, entre eles, os pais de um menino de 12 anos flagrados pelo Conselho Tutelar consumindo narguilé.

 

Fotos: Bruno Amaral/Defesa Social

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2679 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner