Banner
   
Tamanho Texto

Busca

topo2017 ambiente

Parque Municipal Arthur Thomas

Share

O Parque recebeu o nome de Arthur Thomas em homenagem ao desbravador e fundador de Londrina, Arthur Hugh Miller Thomas,  escocês, nascido em 13 de dezembro de 1889 em Edimburgo.


A Unidade de Conservação Municipal  Parque Arthur Thomas, está localizada no estado do Paraná, na região sul do município de Londrina, bairro Jardim Piza . O acesso por via terrestre se dá pela Avenida Dez de Dezembro, até a Rua da Natureza, no 155.

Desde a fundação da CTNP em 1925, o Sr. Arthur Hugh Miller Thomas ocupou o cargo de diretor gerente, sendo o grande idealizador e executor do plano de loteamento da Companhia.

Segundo LEÃO (1996), a Companhia de Terras Norte do Paraná era responsável pelo fornecimento de energia elétrica a partir de geradores térmicos no município de Londrina. Porém em decorrência do avançado crescimento urbano, inviabilizou-se a manutenção de motores a diesel na produção de energia eletétrica. Assim, teve início a construção da usina hidrelétrica do ribeirão Cambé - Usina Cambé, a primeira hidrelétrica de Londrina, inaugurada em 8 de fevereiro de 1939.

A Usina Cambé ou Cambezinho foi construída pelos engenheiros Gastão de Mesquita Filho e André Kotchetkoff, aproveitando-se uma queda d´água de 50 metros do ribeirão Cambé.
A edificação que abrigava o gerador foi construída em local que faz parte onde hoje do Parque Municipal Arthur Thomas e sua construção contou com o trabalho de 50 operários .

A Usina Cambé funcionaou durante 28 anos , e abastecia metade da cidade de Londrina, a outra metade era abastecida por grupos geradores térmicos da Empresa Elétrica de Londrina Sociedade Anônima (EELSA).

Em 1967, a EELSA, já contava com a energia gerada pela Usina Apucaraninha, fornecendo 9.000 kW. Tornava-se então inviável manter funcionando a Usina Cambé, que foi desativada em 10 de outubro de 1967.
Com a venda da EELSA para a empresa estatal Companhia Paranaense de Energia Elétrica (COPEL), foi excluído do negócio a Usina Cambé e a área que a circundava, em parte coberta por floresta nativa.

A Prefeitura de Londrinao tinha interesse de que a Usina e áreas adjacentes lhe fossem doadas, a Companhia Melhoramentos, atendeu a esse interesse com a condição de preservação da área coberta de matas. A municipalidade tinha ainda, a obrigação de recuperar a Usina, mantendo as características originais. Foi estabelecido ainda, que o poder público se obrigaria a transformar o local em parque municipal. O legislativo do município aprovou as sugestões do Dr. Gastão Mesquita e também a denominação de Parque Mr. Thomas.

Aceita pela Prefeitura a idéia da criação do parque, o Dr. Gastão Mesquita Filho foi autorizado pela diretoria da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, a efetuar a doação de uma área aproximada de 650.000 m², que abrangeria o Parque Mr. Thomas. Na área restante, de cerca de 300.000 m², seria executado um loteamento residencial, denominado Parque Residencial Vale do Cambezinho, combinando com a mata do Parque.

A Prefeitura ficou com o encargo de instalar o Parque Mr. Thomas, assim como restaurar e remontar as máquinas da Usina Cambé, implantar o Parque e preservar as matas. Esse conjunto ficaria como uma espécie de museu histórico de propriedade da cidade. O não cumprimento dessas obrigações, tornaria nula, de pleno direito, a doação efetuada pela Companhia. Quanto a área do Parque Residencial Vale do Cambezinho, a prefeitura aceitou a obrigação de urbanizá-la, bem como desassorear a represa, consolidando, assim, as condições para criar uma grande área de lazer da população.

Foi assim que em 1975 criou-se, através da Lei no 2.564 de 17 de setembro, o “Parque Mr. Thomas”. Essa lei sancionou o recebimento de uma área de 61,72 ha por doação da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, destinada à implantação de local de lazer, devendo ser
preservada ecologicamente pelo Município.

A Lei no 4.061, de 05 de abril de 1988, alterou a redação do artigo 6o da Lei no 2.564, que passou a vigorar com a seguinte redação:
Art 6o - O parque a ser implantado na área a ser recebida em doação, referida no artigo 1o e parágrafo único, desta lei denominar-se-á “Parque Arthur Thomas”.

A partir de 1983, a Prefeitura efetuou desapropriações de loteamentos vizinhos, equivalentes a 25,22 ha, os quais foram incorporados à área do Parque, somando-se um total de 85,47 ha.

Em 10 de dezembro de 1987, o Parque é efetivamente e aberto ao público. A infra-estrutura montada para os visitantes contava com: lago artificial, pedalinhos, estacionamento, acessos pavimentados, restauração da Usina Cambé, ponte, alojamento para a Polícia Florestal, lanchonete, zoológico, mirante, área para descanso, portal de entrada, viveiros de mudas e sanitários.

Em 26 de abril de 1994, o município de Londrina, encaminhou ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) um parecer, solicitando o cadastramento do Parque Arthur Thomas como unidade de conservação municipal, para fins de recebimento do ICMS Ecológico.

Em maio de 1994, o IAP apresentou um parecer positivo, incluindo o Parque Arthur Thomas, como unidade de conservação, classificado na categoria Parque Municipal.

 

Atualmente o Parque está sob a administração da Secretaria Municipal do Ambiente (SEMA), a qual se encontra instalada dentro do Parque, assim, como a Secretaria Municipal de Agricultura  e Abastecimento.




Portico Parque Arthur Thomas



mapa_arthur

 

Acesso Fácil

Ambiente

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3175 visitantes

Servidor Municipal


Redes Sociais

Logo do Facebook  Logo do Flickr  Logo do Youtube  Logo do Twitter  icon instagran

 

 

ouvidoria rodape lon

 acesso a informacao rodape

icon interacao