Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Agravos de Notificação Compulsória - Doença de Chagas

Índice do Artigo
Agravos de Notificação Compulsória
Aids
Botulismo
Cólera
Coqueluche
Dengue
Difteria
Doença de Chagas
Doença Meningocócica
Esquistossomose Mansônica
Febre Amarela
Febre Maculosa Brasileira
Febre Tifóide
Hanseníase
Hantaviroses
Hepatites
Influenza
Leishmaniose
Leptospirose
Malária
Meningites
Peste
Poliomielite
Raiva
Rubéola
Sarampo
Sífilis
Tétano
Tuberculose
Todas as Páginas

Doença de Chagas (CID 10 - B57)

Doença parasitária com curso clínico bifásico (fases aguda e crônica), podendo se manifestar sob várias formas. Fase Aguda: caracterizada por miocardite difusa, com vários graus de severidade, às vezes só identificada por eletrocardiograma ou ecocardiograma. Pode ocorrer pericardite, derrame pericárdico, tamponamento cardíaco, cardiomegalia, insuficiência cardíaca congestiva, derrame pleural. As manifestações clínicas mais comuns são: febre prolongada e recorrente, cefaléia, mialgias, astenia, edema de face ou membros inferiores, rash cutâneo, hipertrofia de linfonodos, hepatomegalia, esplenomegalia, ascite. Manifestações digestivas (diarréia, vômito e epigastralgia intensa) são comuns em casos por transmissão oral; há relatos de icterícia e manifestações digestivas hemorrágicas. Em casos de transmissão vetorial, podem ocorrer sinais de porta de entrada: sinal de Romaña (edema bipalpebral unilateral) ou chagoma de inoculação (lesão a furúnculo que não supura). A meningoencefalite, que é rara, tende a ser letal, e ocorre geralmente em casos de reativação (imunodeprimidos) ou em lactentes. Alterações laboratoriais incluem anemia, leucocitose, linfocitose, elevação de enzimas hepáticas, alteração nos marcadores de atividade inflamatória (velocidade de hemossedimentação, proteína C-reativa, etc.). Relatos em surtos de transmissão por via oral demonstraram a ocorrência de icterícia, lesões em mucosa gástrica, alterações nas provas de coagulação e plaqueotopenia.

Fonte: Doenças Infecciosas Parasitárias: Guia de Bolso. 8ª edição. Pág. 145. Ministério da Saúde: Brasília/DF, 2010.



Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2066 visitantes

Servidor Municipal


Redes Sociais

Logo do Facebook  Logo do Flickr  Logo do Youtube  Logo do Twitter  icon instagran

 

 

ouvidoria rodape lon

 acesso a informacao rodape

icon interacao