Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Programa de Hortas Comunitárias

Share

O Programa de Hortas Comunitárias da Secretaria de Agricultura e Abastecimento da Prefeitura de Londrina, criado em 2010, integra e articula várias ações para as comunidades envolvidas. O sistema implantado atende à iniciativa da comunidade que, por meio de suas associações e entidades, solicita a implantação da horta em determinado bairro. Ocorre também de escolas municipais e outras instituições, com espaços que comportam o plantio e a manutenção de hortaliças, solicitarem a horta comunitária.

O objetivo é transformar os espaços melhorando o ambiente; promover a organização popular e o aprendizado do cultivo destas hortaliças e o conseqüente incentivo ao consumo; promover alimentação saudável e ainda, proporcionar, em alguns casos, a geração de renda para os envolvidos em cada projeto. O projeto é resultado de parceria entre Prefeitura de Londrina e a sociedade londrinense, onde a Secretaria de Agricultura dá toda a assessoria e suporte técnico e as comunidades concedem mudas, sementes e a realização do cultivo.

Os locais utilizados são terrenos públicos avaliados técnica e ambientalmente, em sua maioria, como espaços em fundos de vale e praças públicas, e também cedidos por entidades, instituições e escolas interessadas no programa. A execução é realizada em conjunto por técnicos e operários da SMAA e pessoas da comunidade envolvidas na produção e as mudas, esterco e equipamentos utilizados são da secretaria ou adquiridos por ela e, por vezes, são utilizadas mudas retiradas de hortas que já estão em funcionamento e ainda, resultado de doações.

Programa de hortas comunitárias


Os espaços já inaugurados, em ordem crescente de implantação, são:

  1. 3º Distrito Policial (Inaugurada em 30/03/2010)

    Foto da Horta Comunitária do 3º Distrito PolicialA primeira horta, de 150m², foi implantada no 3º DP (Rua Serra do Roncador, 1192 - Jardim Bandeirantes), abrigo prisional para 60 detentas. A horta alface, brócolis, couve, almeirão, além de pimenta e ervas como guaco, melissa e manjericão. Cada três dias trabalhados no cultivo da horta representam um dia a menos na pena.





  2. ONG Reciclando Vidas – Vila Marízia (Inaugurada em 19/04/2010)

    A horta fica na sede da Organização Não Governamental (ONG) Reciclando Vidas, na Vila Marízia (região central). Com 450m² são cultivadas acelga, brócolis, almeirão, jiló, quiabo, feijões guandu, de porco, mucunas, pimenta e mandioca. Os encarregados do preparo da terra, no espaço cedido pela ONG, são quatro membros do grupo de idosos e a intenção é também poder doar alimentos aos centros de educação infantil das redondezas.


  3. Centro de Convivência – Grupo Nakayoshi Club (Inaugurada em 25/05/2010)

    No Centro de Convivência do Idoso Benedito Camargo Sobrinho (rua Serra da Pedra Selada, 111 – jardim Bandeirantes), o grupo Nakayoshi, da terceira idade, cuida da horta em  local onde antes havia entulho. Após mutirão de limpeza e formação de compostagem com galhos e folhas de árvores condenadas e, ainda, utilizando o lixo orgânico produzido no centro, foram plantadas as hortaliças.


  4. Colégio Estadual Kasuko Ohara (Inaugurada em 15/07/2010)

    No Colégio Estadual Kazuko Ohara (jardim Bandeirantes), foi implantada a horta em um espaço de 780m², onde estão sendo cultivadas verduras e legumes, consumidos pelos próprios alunos, como alface, almeirão, ervilha torta, couve, repolho, rúcula, cenoura e beterraba. A horta comunitária vai beneficiar a alimentação dos estudantes, já que produtos frescos, orgânicos e de boa qualidade estarão diariamente nas refeições servidas.


  5. Colégio Estadual Benedita Rosa Rezende (Inaugurada em 18/08/2010)

    Alface, beterraba, cebolinha, cenoura, couve manteiga, rabanete, repolho, salsinha e maracujá, além de plantas medicinais são os gêneros plantados no Colégio Estadual Benedita Rezende (avenida Robert Kock, 377- próxima ao HU). A horta comunitária, assim como a do Colégio Kasuko Ohara, beneficia os estudantes com alimentos orgânicos de boa qualidade utilizados nas refeições servidas. 


  6. Projeto Viva Vida - São Jorge (Inaugurada em 22/10/2010)

    A horta comunitária do projeto Viva Vida, no jardim São Jorge (região norte) integra também o projeto educacional da unidade para as 46 crianças assistidas e serve, inclusive, de estímulo para melhorar sua alimentação. Os gêneros cultivados são almeirão, alface, beterraba, cenoura, brócolis, couve-flor, couve, salsinha e cebolinha e ainda frutíferos como ponkan, lichia e manga, em uma área de 250m².


  7. Associação dos Moradores do jardim São Jorge (Inaugurada em 22/10/2010)

    A horta, implantada em um terreno de esquina usado para despejo de entulhos, atende os jardins São Jorge, Novo Horizonte e Nossa Senhora Aparecida (região norte) e é coordenada pela associação de moradores. O espaço de 800m² foi dividido em 23 lotes e cada lote ficará sob responsabilidade de uma família, que escolhe os vegetais que irá plantar e qual a destinação das verduras e legumes.


  8. Associação de Moradores do Parque das Indústrias (Inaugurada em 10/11/2010)

    O projeto, instalado no Parque das Indústrias Leves (rua Crisântemo  com Dirceu Bertolaccini), beneficia 28 famílias da comunidade e é coordenado pela Associação de Moradores que solicitou a horta em um terreno abandonado de 1.200m². Cada família tem direito a um lote de quatro canteiros com plantio de alface, cebolinha, salsinha, rabanete, almeirão, beterraba, cenoura e rúcula.


  9. Centro de Educação Infantil do Milton Gaveti (Inaugurada em 24/11/2010)

    O Centro de Educação Infantil do conjunto Milton Gavetti serve quatro refeições diárias aos 76 alunos. A creche funciona em tempo integral, das 7h às 18h. Crianças de bairros próximos, como os jardins Paraíso, Tropical e Planalto, também, estudam na instituição. Alface, chicória, cebolinha, couve, rabanete, rúcula e salsinha foram as hortaliças cultivadas na área de 130m² da CEI.


  10. Associação de Moradores do jardim Ok (Inaugurada em 15/01/2011)

    Esta horta comunitária está localizada em terreno público no encontro das ruas Adolfo Bezerra de Menezes com Charles Lindemberg, no Vale do Cambezinho (região leste). É a maior até o momento com 2.486m². Contando com o plantio de alface, almeirão, beterraba, brócolis, cebolinha, cenoura, jiló, quiabo, rabanete, repolho, rúcula e salsinha, a horta foi dividida para 25 famílias do bairro. A horta traz um diferencial: a irrigação por meio de seis caixas d’águas e, em cada caixa, há cinco lambaris que têm a função de comer as larvas do mosquito da dengue.


  11. Tiro de Guerra (Inaugurada em 20/01/2011)

    Localizada na sede do Tiro de Guerra (av.Salgado Filho, 1.334), a horta, cultivada em uma área de 350 m², conta com cultivo de alface, almeirão, rabanete, cenoura, rúcula, beterraba, cebolinha, salsinha, jiló, repolho e brócolis e é uma parceria da SMAA com o Tiro de Guerra para beneficiar crianças atendidas pelo projeto Soldados da Bola, que poderão levar os alimentos para casa, beneficiando a saúde de toda a família.


  12. 4º Distrito Policial (Inaugurada em 31/01/2011)

    As 50 detentas do 4º DP (av. Dez de Dezembro, 4.440) são beneficiadas com hortaliças em seu cardápio e o programa está integrado ao projeto “Tecendo o Futuro”, da Secretaria da Mulher. São cultivados alface, salsinha, cebolinha, almeirão, chicória, brocólis, rabanete, rúcula, cenoura, beterraba, jiló e couve. O trabalho na horta visa à ressocialização e ajuda as detentas na redução das penas.


  13. Escola Municipal Nina Gardeman (Inaugurada em 30/03/2011)

    A horta da Escola Nina Gardemann (rua Dragen Feld, 75 – jd Tóquio) tem 500 m² com cultivo de couve, cebolinha, almeirão, alface crespo, alface roxa e americana, salsinha, rúcula, beterraba e rabanete. O projeto visa ainda o consumo de alimentos orgânicos e de qualidade e promoção de educação alimentar nesta fase da infância (1ª a 4ª séries).


  14. Pomar no conjunto Roseira (Inaugurada em 07/05/2011)

    O terreno de fundo de vale no final da rua Washington Siqueira, no Roseira I, ganhou um pomar com 91 mudas de frutíferas, que vão compor o primeiro espaço de fruticultura comunitária. O local servia de despejo de entulhos e lixo. Na área de 4.000m² foram plantados pés de goiaba, manga, ponkan, laranja, mexerica, limão galego e Taiti, jabuticaba, abacate, lichia, laranja lima e bananeiras.


  15. Centro de Educação Infantil Matilde Vicentini (Inaugurada em 12/05/2011)

    A horta, irrigada por poço artesiano, no Centro de Educação Infantil Matilde Vicentini (rua Serra da Canastra, 636  - jardim Bandeirantes) possui 300m², com 21 canteiros onde estão sendo produzidos alface, almeirão, rúcula, cebolinha, salsinha, couve, rabanete e cenoura que são destinados ao consumo da CEI, podendo revender, caso haja excedente na produção para a manutenção da horta.


  16. Conjunto Residencial Vale Verde (Inaugurada em 13/05/2011)

    A horta do Conjunto Vale Verde, na região leste, com área de 2.000m², tem cultivo de alface, almeirão, rúcula, cebolinha, salsinha, couve, rabanete e cenoura. Cada uma das 50 famílias envolvidas no projeto recebeu um lote com quatro canteiros para a produção. Na irrigação está sendo utilizada água de uma mina que proporciona uma vazão de 115 mil litros, por dia.


  17. Associação de Moradores do Parque Ouro Branco (Inaugurada em 15/05/2011)

    No Ouro Branco (rua Flor dos Alpes com Magnólia), na região sul, a horta foi desenvolvida em área de 900m² com plantio de alface, cebolinha, salsinha, rabanete, cenoura, beterraba, coentro, couve chinesa e couve manteiga, além de 10 moitas de bananeira e 20 covas de café. A área tem 24 lotes distribuídos para 24 famílias. 


  18. Associação de Moradores do CH Roseira (Inaugurada em 19/06/2011)

    Localizada na rua Francisco Antônio Galhardi, ao lado da quadra esportiva do centro comunitário, no Conjunto Roseira, a horta tem 1.400 m², com plantio de alface, almeirão, rúcula, cebolinha, salsinha, couve, rabanete e cenoura. As hortaliças servem para o consumo de cerca de 32 famílias do bairro. A água para irrigar a plantação é capitada de uma mina localizada a 70 m da horta.


  19. Associação de Moradores do Jardim Piza (Inaugurada em 19/06/2011)

    A horta comunitária de 900m² está localizada entre a rua Verona e a rua Palermo. Cerca de 23 famílias são beneficiadas pela horta, onde estão plantados alface, almeirão, rúcula, cebolinha, salsinha, couve, rabanete e cenoura. A associação de moradores do jardim Piza vai ficar encarregada de cuidar do local.


  20. Associação de Moradores do Jardim União da Vitória (Inaugurada em 06/07/2011)

    A horta, na rua Elson Pedro dos Santos, em frente à creche Imaculada Conceição, beneficia 18 famílias que cultivam cebolinha, salsinha, rúcula, beterraba, cenoura, couve, alface tipos crespa e americana, almeirão, em espaço de 450m² de um terreno de três mil m². A água, captada de mina com vazão de nove mil m³/h e canalizada com mangueira, sem necessidade de bombeamento, e custo zero.


  21. Associação de Moradores do Jardim Jamile Dequech (Inaugurada em 25/07/2011)

    A horta fica na rua Seizo Yabe com rua Dr Luiz Aranda e foi cultivada em área de 400m² (terreno de 1.200 m²), dividida em 30 canteiros, beneficiando 30 famílias, com 5.200 pés de salsinha, cebolinha, alface americana, alface crespa, alface roxa e rúcula. A água que irriga a plantação é canalizada de um rio da região, por meio de borrachas implantadas embaixo do asfalto.


  22. Associação de Moradores do Jardim Paulista (Inaugurada em 27/07/2011)

    A horta fica na rua Visconde de Guarapuava, 206, e beneficia 16 famílias. No terreno de 250 m² são cultivadas: cebolinha, salsinha, alface crespa, roxa e americana, cenoura, rabanete, rúcula, brócolis e ervas medicinais. É a 1ª horta em terreno oferecido pelo proprietário à comunidade e é feito o aproveitamento da água da chuva.

  23. Associação de Moradores do CH Avelino Vieira (Inaugurada em 23/08/2011)

    A horta comunitária, localizada na rua Ahmad Nadrel Rafihi s/n, no Conjunto Habitacional Avelino Vieira (região oeste), beneficia 32 famílias que ficarão responsáveis pelo cultivo e cuidados da produção. O terreno é de 600m², onde foram plantados 6.440 pés de hortaliças variadas, como alface lisa, alface crespa, rúcula, salsinha, cebolinha, cenoura, entre outras.


  24. Associação de Moradores do CH Ruy Virmond Carnascialli (Inaugurada em 25/08/2011)

    A horta comunitária, que está localizada na avenida da Igualdade, no CH Ruy Virmond Carnascialli, beneficia 17 famílias que cuidam da produção nos 17 canteiros. Com área de 450 m², que pode ser expandida para 15.000 m², Foram plantadas mudas de cebolinha, salsinha, rúcula, almeirão, alface crespa, alface americana, beterraba, repolho, brócolis, entre outros. A irrigação da horta é feita com água natural.


  25. Associação de Moradores do jardim Tocantins (Inaugurada em 06/09/2011)

    A horta, na rua Café Sumatra, 305, região norte, com extensa área (1.100 m²) e 12.600 pés de hortaliças variadas como salsinha, cebolinha, rúcula, alface crespa, alface americana, alface lisa, alface mimosa e alface roxa está sendo cultivada em local que antes era abandonado e cheio de entulhos. A horta beneficia 51 famílias do jardim Tocantins.


  26. Centro Social Marista (Inaugurada em 12/09/2011)

    A horta, na rua Abílio Justiniano Queiroz, 350, CH João Paz, com área de 450m², atende 400 adolescentes,. A produção é de cebolinha, salsinha, alface (tipos: crespa, mimosa e roxa), repolho, brócolis, couve manteiga e beterraba. Os diferenciais são uma estufa de 20m², onde são preparadas as mudas e foram plantados pés de tomate cereja e de pepino e 10m² de composteira e minhocaria, que servem para o preparo da terra.


  27. Associação de Moradores  do CH Mister Thomas (Inaugurada em 03/10/2011)

    A horta, na rua Rosângela Cunha Redondo (fundo de vale), comunitária tem 12.600 pés de hortaliças cebolinha, salsinha, rúcula e alface lisa, crespa, americana, mimosa roxa e mimosa verde) e vai beneficiar 30 famílias da região leste em uma área de 1000 m². A horta beneficia 30 famílias da região, e conta também com mina d’água no fundo de vale do Ribeirão Quati, que abastece a horta dia e noite. O local era antes depósito de lixo, resto de construção e entulho.


  28. Associação de Moradores do Jardim Primavera (Inaugurada em 04/10/2011)

    A horta, na rua Leonor Maria Ribeiro, com 400 m² de área, com plantio de cebolinha, salsinha, rúcula, beterraba, couve manteiga, almeirão e alface dos tipos crespa e roxa e plantas medicinais, beneficia 23 famílias do jardim Primavera e região. Os 400m² estão inseridos em área de 1.500 m², que poderá ser utilizada para ampliação da horta. Com nascente d’água foi instalada uma bomba hidráulica para irrigação da produção.


  29. Parque Ecológico João Milanez (Inaugurada em 24/11/2011)

    A horta atende cerca de 40 funcionários da Secretaria Municipal do Ambiente (SEMA) e cultiva, nos seus 1000 m², oito tipos de verduras livres de agrotóxico: cebolinha, salsinha, almeirão, beterraba, couve-flor, couve-manteiga, cenoura e alface do tipo crespa, americana e roxa. O diferencial é que a horta foi plantada no formato circular.


  30. Associação de Moradores do Jardim Paraíso (Inaugurada em 30/11/2011)

    O espaço, localizado entre a rua dos Periquitos e a linha de trem, vai atender 33 famílias do jardim Paraíso e imediações (região norte). Nos 1000 m² de terreno, estão plantados pés de cebolinha, almeirão, rúcula e alface dos tipos: americana, mimosa e crespa. O espaço era um terreno abandonado que desvalorizava os imóveis e a região.


  31. Associação de Moradores do Jardim Nova Esperança (Inaugurada em 15/12/2011)

    Localizada na rua Sebastião Pedroso de Moraes, próximo à estação da Sanepar, a área de 2000 m² dispõe de 65 canteiros e atende a 50 famílias. A produção é de cebolinha, salsinha, rabanete, cenoura, almeirão, rúcula, beterraba e alface dos tipos crespa, americana, mimosa e roxa. O diferencial desta horta é a utilização de água de mina.


  32. Associação de Moradores do Jardim Maracanã (Inaugurada em 20/12/2011)

    Localizada na rua do Hipismo (fundo de vale), a horta tem área de 1.800 m² (65 canteiros) com plantio de cebolinha, salsinha, alface (tipos: crespa, americana, lisa, mimosa) e rúcula. Cerca de 40 famílias cuidam da produção. Diferencial: a água é potável (poço) e quatro canteiros serão disponibilizados para o projeto Viva Vida para que as crianças e adolescentes atendidos aprendam a cuidar e se beneficiem da produção da horta.


  33. Associação de Moradores da Vila Industrial (inaugurada em 27/12/2011)

    Localizada no final da Rua Rodolfo Diesel (fundo de vale), a área com 800 m² (30 canteiros) de um terreno cercado com total de 2.000 m², tem produção de cebolinha, salsinha, beterraba, rúcula, almeirão, rabanete e alface tipos crespa, lisa, americana e roxa. A água utilizada é de mina e 30 famílias serão beneficiadas.


  34. Associação de Moradores do Jardim Ideal (Inaugurada em 28/12/2011)

    Localizada na rua Amianto, entre as avenidas Santa Mônica e Tremembés, a horta, que beneficia 58 famílias, tem 13.440 pés de cebolinha, salsinha, beterraba, almeirão, rúcula e quatro tipos de alface: crespa, americana, mimosa e lisa plantados em área de 1.284m², de uma área total total de 1.800m².  A água para o abastecimento é captada de lago do Grêmio dos Operários de Londrina.


  35. Associação de Moradores do CH Parigot de Souza II (Inaugurada em 29/12/2011)

    A área de 600m², de uma área total cercada de 3.500m², tem 24 canteiros que são cuidados por 24 famílias e fica no final avenida Waldyr de Azevedo. A horta recebeu o plantio de cebolinha, salsinha, alface tipos crespa, lisa e roxa, rúcula, almeirão, brocóli e couve manteiga e a água  para abastecimento é natural de mina subterrânea captada com bomba elétrica.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3156 visitantes